Macrotransição
SP • 11 3075-3034 - RJ • 21 9.9660.4661
Av. Paulista, 1.765 - 7º andar - São Paulo - SP

Empresas familiares: revenda automotiva Copagra está na quarta geração

04/10/2012 17:54
Fundada em 1963, a revenda se mantém como referência no mercado gaúcho
Anterior 1 de 1 Próxima
Diante de um mercado cada vez mais competitivo, é fundamental analisar a concorrência. Organizações são vendidas a todo o momento, fusões e incorporações são estabelecidas, tudo pela dita expansão de negócios e pelo crescimento da marca. Nesse cenário, as empresas familiares sofrem com a desconfiança do mercado, que atribui a elas um prazo estipulado para o declínio ou até mesmo pelo seu encerramento.

Um estudo realizado pelo americano John L. Ward, especialista em gestão de empresas familiares, aferiu que essas organizações têm 26% de retorno do capital investido em comparação à taxa de 21% das demais. Em seu livro, Ward explica que 2/3 da taxa de sucesso dos negócios de organizações familiares origina-se de suas estratégias - geralmente contrárias ao método convencional por serem direcionadas a um plano de negócios de longo prazo.

O restante corresponde aos valores culturais, mantidos com mais facilidade do que nas companhias convencionais. Em contrapartida, o especialista alerta que poucas empresas completam 50 anos, em razão da dificuldade de equilibrar passado e futuro, por uma eventual resistência à mudança e pelo surgimento de possíveis conflitos de interesse.

Sem se deixar levar pelo prognóstico de que as organizações com gestão familiar não conseguem superar a segunda geração, a Copagra, concessionária da Ford em Porto Alegre, prepara para 2013 o seu cinquentenário. Desde 1963, a empresa, fundada por Nestor de Moura Jardim, cresce cada vez mais por meio de uma gestão que está na quarta geração. Com três sedes em Porto Alegre, a representante da montadora americana emprega hoje 120 funcionários diretos e 30 indiretos, sendo que dois membros da família trabalham no comando do negócio.

Um deles é Rafael Cestari, gerente geral da marca, que destaca os princípios norteadores da Copagra (missão, visão e valores) como fundamentais para a tomada de qualquer decisão no cotidiano. Esse modelo faz com que a concessionária mantenha sempre sua identidade intacta, tendo sua imagem melhor compreendida pelos consumidores. Para Cestari, as novas lideranças da empresa devem ser preparadas constantemente.

“É fundamental estabelecer um plano de sucessão claro, em que o sucessor passe por uma preparação adequada, para que ele possa apresentar condições compatíveis com o que é exigido pelo mercado. Também é necessário ter uma forte identificação com o negocio e, principalmente, ser apoiado pelos familiares”, explica.

Os antecessores da Copagra sempre se preocuparam com os valores ancorados no trabalho, no empreendedorismo voltado à iniciativa privada e na responsabilidade de representar uma marca conhecida mundialmente. Para Cestari, o diferencial não está apenas em conquistar a confiança dos clientes. É preciso pensar nos profissionais que representam a instituição, como funcionários e terceirizados, bem como nas famílias destes que têm na Copagra sua fonte de renda.

Apesar de seguir o padrão familiar de gestão, a concessionária não abre mão da inovação. Segundo Cestari, anualmente são realizados projetos de inovação na empresa, nos quais se acompanha as novas necessidades e desejos dos consumidores e as mudanças do mundo corporativo. “Todos os funcionários precisam saber o porquê de suas tarefas e têm a liberdade para propor melhorias nos processos. Respostas do tipo: ‘Faço assim, pois sempre foi feito deste jeito’, nós não aceitamos”, afirma.

Fonte: Revista Pense Carros, 03.10.2012

Nome:
E-mail:
Comentário:
Digite os caracteres abaixo:
Comentário enviado com sucesso!
Aguarde a aprovação!