Macrotransição
SP • 11 3075-3034 - RJ • 21 9.9660.4661
Av. Paulista, 1.765 - 7º andar - São Paulo - SP

Eduardo Sirotsky assume controle da RBS

05/07/2012 15:50
Eduardo Sirotsky afirma que modelo de sucessão familiar garante legado da empresa. Crédito: Eugênio Goulart
Anterior 1 de 1 Próxima
A RBS deu posse nesta terça-feira, dia 3, a Eduardo Sirotsky Melzer como presidente da companhia, em evento restrito aos funcionários da empresa. Duda Sirotsky, como é conhecido, é a terceira geração e o quarto presidente a dirigir o Grupo RBS, substituindo seu tio, Nelson Sirotsky, no cargo desde 1991. O anúncio da transferência da presidência foi feito, oficialmente, no dia 30 de maio.

Em entrevista ao Meio & Mensagem, Eduardo Sirotsky afirmou que, ao assumir a vice-presidência executiva, há dois anos, já estava sinalizada a sucessão e que o expediente era parte de um processo já esperado. “Exatamente dois anos atrás assumi a vice-presidência executiva do grupo, que é um cargo que tinha como incumbência a gestão de todos os negócios. A intenção naquele momento era que aquele movimento fosse mais uma etapa do processo de sucessão e, dando certo e atingindo o que tínhamos combinado, o processo de sucessão seria natural”, lembra.

A RBS vem investindo na sucessão familiar. Fundada em 1957 por Maurício Sirotsky Sobrinho, avô de Eduardo Sirostky, a companhia já foi presidida por Jayme Sirotsky (irmão do fundador, entre 1986 e 1991) e Nelson Sirotsky, que, a partir de agora passa a ocupar a presidência do Conselho de Administração. A sucessão familiar, segundo Eduardo Sirotsky, está ligada a uma opção pela projeto da empresa em longo prazo. “O nosso compromisso, do Nelson e o meu, é com o projeto empresarial”, afirma. “Nós acreditamos em um modelo que, na nossa visão, representa uma vantagem competitiva na RBS: somos uma empresa familiar-profissional, ou profissional-familiar, que tem todos os standards, práticas e modelo de gestão de qualquer empresa em qualquer lugar do mundo”, explica. “A nossas decisões todas são baseadas em um projeto que não termina num quarter ou no final de um exercício financeiro”, completa.

Além dos tradicionais negócios em mídia, concentrados nos Estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, a RBS investiu, nos últimos dois anos, em novas frentes de atuação, principalmente em digital – com a criação de uma holding que mantém quase uma dezena de projetos na área de conteúdo e e-commerce – e em educação executiva, com a aquisição da HSM Educação.

Fonte: Meio & Mensagem - Rodrigo Manzano, 03.07.2012

Nome:
E-mail:
Comentário:
Digite os caracteres abaixo:
Comentário enviado com sucesso!
Aguarde a aprovação!