Macrotransição
SP • 11 3075-3034 - RJ • 21 9.9660.4661
Av. Paulista, 1.765 - 7º andar - São Paulo - SP

Dona da Smirnoff compra cachaça Ypióca por R$ 900 milhões

29/05/2012 13:47
Garrafas de brasileira Ypióca ao lado da vodka Smirnoff, da Diageo; grupo britânico comprou a cachaça por R$ 900 milhões
Anterior 1 de 1 Próxima
O grupo britânico de bebidas Diageo, dono de marcas como Smirnoff e Johnnie Walker, anunciou a compra da cachaça brasileira Ypióca por R$ 900 milhões.

A aquisição faz parte da estratégia da empresa de alcançar em mercados emergentes metade de sua receita até 2015. A previsão é que o negócio seja concluído em um mês.

Segundo a fabricante, o negócio expande a presença do grupo no Brasil e dá mais acesso ao "número crescente de consumidores de classe média que estão puxando a elevação das marcas premium".

Na avaliação da compra, a companhia estrangeira considerou a força da cachaça no país e a posição da Ypióca (terceira na categoria e primeira no mercado premium) entre as suas concorrentes. De acordo com a Diageo, a Ypióca registrou vendas líquidas de R$ 177 milhões em 2011.

O grupo também destaca a estrutura de distribuição da empresa pelo país, em especial no Nordeste.

A ideia é que essa rede seja usada para acelerar o crescimento das outras marcas do grupo no Brasil.

Entre os mais de dez nomes distribuídos pela britânica estão bebidas como a tequila José Cuervo e o licor Baileys. O país é hoje um dos principais mercados para as vodkas Smirnoff e Ciroc, além do whisky Johnnie Walker.

"O Brasil é um país muito atraente, de grande crescimento para a Diageo, com demografia favorável e crescimento da renda disponível. A aquisição da Ypióca nos dá a marca premium líder na maior categoria de bebidas regionais", afirma o presidente-executivo do grupo, Paul Walsh.

A Ypióca tem cinco fábricas no país e capacidade instalada para produzir 126 milhões de litros por ano. A empresa foi fundada em 1846, emprega cerca de 3.200 funcionários e exporta para mais de 40 países.

A companhia detém 8% do mercado total de cachaças no Brasil, atrás das marcas Pitu (12%) e 51 (24%), que juntas com a VB formam metade da categoria. Já no segmento premium de cachaças, a participação da Ypióca chega a 62%.

Fonte: Folha.com - com a Reuter, 28.05.2012

Nome:
E-mail:
Comentário:
Digite os caracteres abaixo:
Comentário enviado com sucesso!
Aguarde a aprovação!