Macrotransição
SP • 11 3075-3034 - RJ • 21 9.9660.4661
Av. Paulista, 1.765 - 7º andar - São Paulo - SP

Carrefour anuncia proposta de fusão com Pão de Açúcar

29/06/2011 09:59
Anterior 1 de 1 Próxima
O grupo francês Carrefour anunciou nesta terça-feira (28) ter recebido uma proposta de fusão de ativos no Brasil com os da Companhia Brasileira de Distribuição (CBD), holding que detém as lojas do Pão de Açúcar, Compre Bem e Extra.
Segundo a nota divulgada pelo Carrefour, a proposta foi apresentada na segunda-feira (27) pela empresa brasileira Gama, que pertence ao fundo BTG Pactual, do investidor André Esteves, com o apoio financeiro do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
Nota do Carrefour, segunda maior rede de varejo do mundo, informou que seu Conselho de Administração foi informado a respeito dos termos da proposta e que irá analisá-los nos próximos dias.
Segundo o BTG, caso seja aprovada pelos acionistas, a operação daria origem à empresa Novo Pão de Açúcar (NPA), que teria 50% da filial brasileira do grupo Carrefour e 11,7% da companhia francesa no mundo, virando o maior acionista. Essa participação pode crescer para até 17%. Se a fusão der certo, as ações seriam divididas com os novos sócios de Abílio.

A proposta prevê aporte de 2 bilhões de euros caso a operação seja aprovada pelos acionistas das empresas envolvidas. Segundo o BTG e a Estáter, desse total, 1,7 bilhão de euros seriam aportados pelo BNDESpar, 300 milhões de euros pelo BTG Pactual, por meio de subscrição de ações. Também está previsto que a dívida de 500 milhões de euros seja assumida pela instituição financeira, por meio de fundo.
A proposta surge depois que o Pão de Açúcar adquiriu nos últimos anos as redes de varejo Ponto Frio e Casas Bahia, operações que ainda não passaram pelo crivo do órgão de defesa da concorrência no país, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Ela também acontece após semanas de rumores sobre contatos do empresário Abílio Diniz, do Pão de Açúcar, com o Carrefour na França.

Nova divisão acionária
Hoje, o grupo Casino tem 36,9% de participação no Grupo Pão de Açúcar e Abilio Diniz, 21,4%. A holding Wilkes, criada por Diniz e o grupo Casino, detém 25,2% do Grupo Pão de Açúcar, sendo 7,8% de Diniz e 17,3% do Cassino.
Com a criação da NPA, a Wilke teria participação de 20,5%, sendo 6,4% do brasileiro e 14,1% do grupo francês. Já a participação direta de Abilio Diniz na NPA passaria de 13,6% para 10,5% e a do Casino, de 19,6% para 15,7%.
Com isso, o brasileiro teria 16,9% da nova empresa e o grupo francês 29,8%. O restante da NPA estaria dividido da seguinte forma: BNDESpar com 18%, BTG com 3,2% e 32,1% no mercado.

Oportunidade de crescimento
Por meio de nota divulgada nesta terça, presidente do conselho de administração do grupo Pão de Açúcar, Abílio Diniz, disse que a operação, se aprovada, garantirá aos consumidores dos dois grandes varejistas "serviços ainda melhores a preços mais competitivos".
No início da sessão na Bolsa de Paris, após o anúncio da proposta, a ação do Carrefour subia 1,64% a 26,88 euros, enquanto a do grupo Casino, seu principal concorrente, caía 3,02% a 63,91 euros.
"A operação será, a princípio, muito benéfica para o Carrefour, cujos resultados no Brasil são decepcionantes e que em 2010 perdeu a liderança na distribuição de alimentos para a CBD", afirma uma nota de análise do agente da Bolsa Aurel.
"As sinergias e as reduções de custos potenciais, combinada com a força de venda do novo conjunto, devem melhorar a rentabilidade da nova entidade", acrescenta o texto.

Prazo de aprovação
Segundo o comunicado do Carrefour, essa proposta será submetida ao Conselho de Administração do BNDES para aprovação final. A brasileira Gama indicou que a sua proposta foi submetida à CBD.
O comunicado do Carrefour, no entanto, não menciona a posição do seu principal concorrente na França, o grupo Casino, dono de 37% da CBD, principalmente através da holding Wilkes, dirigida em conjunto com a família Diniz.
Antes do anúncio, Carrefour e Casino se enfrentavam a respeito da CBD, cuja rede de 1.647 supermercados faturou 13,7 bilhões de euros em 2010.
O grupo Casino apresentou à Câmara Internacional de Comércio uma demanda de arbitragem a respeito do sócio brasileiro. A pedido do Casino, o Tribunal de Comércio de Nanterre, subúrbio de Paris, apreenderam na sede do Carrefour 22 documentos relativos às discussões sobre o futuro da CBD.

Casino
Por meio de nota publicada nesta terça-feira, o grupo Casino disse que descobriu o projeto da operação financeira divulgada pelo Carrefour, implicando fusão com a brasileira CBD, da qual é o principal acionário e divide o controle com Abílio Diniz.
"Contrariamente aos termos do comunicado do Carrefour, trata-se de um projeto de operação financeira preparado há muito tempo e ilegalmente por Carrefour e Abílio Diniz", diz o comunicado.
"Esse comunicado confirma que as negociações secretas e ilícitas foram conduzidas e que continuam sendo. Considerando o acordo assinado entre Casino e Abílio Diniz, nenhuma negociação implicando o futuro da CBD pode ser feita sem o Casino."

Negativa
No dia 25 de maio, o Grupo Pão de Açúcar negara que estivesse em negociações com o Carrefour para uma possível fusão das operações brasileiras dos dois grupos varejistas, conforme recente publicação pela mídia francesa.
Em comunicado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a maior varejista do país afirmou que "não é parte em qualquer negociação com o Carrefour e não contratou qualquer assessor financeiro com esse fim".

Fonte: http://g1.globo.com, em São Paulo, com informações da France Presse, 28.06.11 (com informações da Reuters)


Nome:
E-mail:
Comentário:
Digite os caracteres abaixo:
Comentário enviado com sucesso!
Aguarde a aprovação!