Macrotransição
SP • 11 3075-3034 - RJ • 21 9.9660.4661
Av. Paulista, 1.765 - 7º andar - São Paulo - SP

Atlas Transportes investe pesado para faturar R$ 1 bi

24/02/2012 18:18
Há 60 anos atuando no mercado de transporte e logística, a Atlas quer comemorar o sextagenário da empresa familiar alcançando um faturamento de R$ 630 milhões neste ano, o equivalente a um crescimento de 15% ante 2011. A transportadora, que iniciou as atividades no Nordeste do país, quer se livrar do paradigma de só trabalhar no alto do Brasil e planeja mudar de casa decimal em 2015, quando prevê um faturamento na casa de R$ 1 bilhão. Para isso, Lauro Megale Neto, presidente da companhia que segue os passos do avô, vai ampliar a frota e incrementar os centros de distribuição da empresa com um aporte de R$ 32 milhões neste ano. Atualmente há 56 pontos de distribuição no país e cerca de 20% deles devem receber investimento para ampliação neste ano. "Os centros de Cuiabá, Natal, Porto Velho, Salvador e mais alguns serão reforçados porque já estão trabalhando com a capacidade máxima", diz Megale. Clientes como General Motors, 3M, Aché, Medley e Fujifilm aceleram os negócios da companhia, que é responsável pela armazenagem e distribuição dos produtos. Por isso, 125 caminhões de porte variado serão comprados neste ano. "20% do total vai para ampliação de frota e o restante vai renovar a garagem", diz o executivo. Atualmente a companhia tem 1,8 mil veículos na frota, com idade média de cinco anos. "Isso é uma estratégia para economizar com manutenção e não perder muito na hora da revenda. Com as estradas brasileiras em situação complicada precisamos adotar o procedimento para reduzir custos", explica.

Chapéu de couro

Quando o avô de Megale iniciou o transporte de cargas, a região nordestina chamou atenção pelo potencial de crescimento. Apesar de ser mineiro, o empresário foi visionário e decidiu consolidar o início das operações no alto do país. Agora, enquanto a maior parte das empresas trabalha para chegar à região, a Atlas procura formas de provar que suas operações não são regionais. "O Nordeste representa 40% dos nossos negócios e temos uma boa atuação por lá, porém não queremos ser uma empresa rotulada e estamos crescendo nas outras áreas do país", reforça Megale. Mesmo assim, a ligação com o Nordeste não será deixada de lado. Megale tem planos de instalar um centro de distribuição no Complexo de Suape, em Pernambuco. "Isso é um plano que será elaborado no segundo semestre e vamos precisar de sócios", diz o executivo.

Fonte: Brasil Econômico, 22.02.2012

Nome:
E-mail:
Comentário:
Digite os caracteres abaixo:
Comentário enviado com sucesso!
Aguarde a aprovação!