Macrotransição
SP • 11 3075-3034 - RJ • 21 9.9660.4661
Av. Paulista, 1.765 - 7º andar - São Paulo - SP

Arezzo acelera expansão de sua marca popular

14/12/2011 15:55
Anderson Birman, presidente da Arezzo: sete milhões de pares de calçados por ano
Anterior 1 de 1 Próxima
A Arezzo é uma das marcas de calçados mais conhecidas das brasileiras, o que não significa que ela esteja presente em todos os pés.

As quatro marcas do grupo Arezzo & Co, especializado em sapatos, bolsas e acessórios femininos, comercializam sete milhões de pares de calçados por ano.

E a Anacapri, desenvolvida para calçar as consumidoras emergentes, é a que apresenta maior potencial de crescimento, tanto por ser a marca mais nova da companhia e também pelo preço. Em média, um par sai por R$ 90, enquanto calçados da marca Arezzo custam pelo menos o dobro.

Hoje, Anacapri tem seis lojas próprias, todas em São Paulo, e deve fechar 2011 com oito, e está presente em 180 endereços multimarcas espalhados pelo país.

No próximo ano, Anderson Birman, presidente do grupo Arezzo, dá a entender que a marca poderá ganhar um ousado plano de expansão.

"Esta marca ainda é um bebê, mas apresenta um potencial enorme de crescimento, até porque é acessível, democrática e prima pelo conforto", diz Birman.

Os modelos Anacapri são todos sem salto e se encaixam no conceito de "fast-fashion", de moda descartável. Nos próximos dias, chegam às lojas as coleções assinadas pelos badalados Isabela Capeto e Dudu Bertholini.

A estratégia é semelhante à adotada recentemente por gigantes do vestuário como C&A e Riachuelo, que chamaram estilistas conhecidos para desenhar coleções. As peças provocaram alvoroço entre as consumidoras e sumiram das prateleiras em pouco tempo.

Atualmente, a Anacapri ainda é irrelevante no faturamento do grupo, que contabilizou R$ 624 milhões de receita líquida de julho de 2010 a junho de 2011. O grupo não revelou a participação da Anacapri no resultado. Com os futuros passos que a empresa pretende dar para fortalecer a marca, a Anacapri tende a ganhar relevância no negócio.

A aceleração que a Arezzo & Co, dona das marcas Arezzo, Schutz, Anacapri e Alexandre Birman, fará com sua marca mais democrática tem a ver com o atual momento da empresa, que abriu capital neste ano. Birman evita fazer previsão para 2011, já que o grupo está em período de silêncio, mas garante que o resultado será bom.

Fonte: Brasil Econômico - Françoise Terzian, 13.12.2011

Nome:
E-mail:
Comentário:
Digite os caracteres abaixo:
Comentário enviado com sucesso!
Aguarde a aprovação!