Macrotransição
SP • 11 3075-3034 - RJ • 21 9.9660.4661
Av. Paulista, 1.765 - 7º andar - São Paulo - SP

Sua Empresa prioriza o negócio ou a família? Parte I

22/06/2011 15:40
Sua Empresa prioriza o negócio ou a família?

Os negócios familiares são conhecidos pela generosidade do tratamento que dispensam aos membros da família, oferecendo empregos, crescimento rápido na carreira, entendendo e apoiando os membros da família em suas necessidades e problemas especiais.

Mas os negócios familiares também possuem seu lado “cinza”: por exemplo, quando ciúmes e argumentos não confessáveis atingem decisões a respeito de bons negócios para o patrimônio da família.

Por que empresas familiares são tão conhecidas pelos conflitos que envolvem a maioria delas? A resposta é que, em seu DNA, família e negócios possuem diferenças inconciliáveis em seus valores e procedimentos, entre tantos outros aspectos.

Famílias buscam cuidar e apoiar seus membros, em qualquer situação; negócios primam pela busca de resultados positivos, lucros, em suas operações. Famílias e negócios utilizam diferentes estratégias, regras, comportamentos, atitudes, objetivos e níveis de comunicação no dia a dia. Quando ambos se sobrepõem, como acontece na Família Empresária, confusões e frustrações são inevitáveis.

Aquilo que funciona no contexto familiar, geralmente gera conflitos de interesse no ambiente empresarial e vice-versa, ou seja, conflitos da família quando levados muito próximos à Empresa Familiar, fazem com que o negócio sofra.

Negócios que priorizam a família colocam as necessidades da família acima dos interesses da empresa. Situação típica de empresas familiares de primeira geração, em que os membros da família confiaram em seus conhecimentos e esforços para galgar o sucesso.

Quando as regras criadas pela primeira geração são aplicadas à empresa em que estão os membros da segunda geração, muitos conflitos são criados.

Negócios familiares que priorizam a empresa tentam balancear as necessidades entre família empresária e empresa familiar. Geralmente, neste tipo de negócio os limites entre família e empresa são claramente definidos.

No entanto, este tipo de negócio tende a ser tão diligente em manter a família fora da gestão da empresa, que pode falhar em não recrutar membros da família controladora que tenham competência para participar de sua estrutura.

No próximo post continuarei abordando este aspecto das Empresas Familiares. Enquanto isso, tente reconhecer em qual dos dois tipos descritos sua empresa se enquadra.

Nome:
E-mail:
Comentário:
Digite os caracteres abaixo:
Comentário enviado com sucesso!
Aguarde a aprovação!