Macrotransição
SP • 11 3075-3034 - RJ • 21 9.9660.4661
Av. Paulista, 1.765 - 7º andar - São Paulo - SP

Parentes, parentes … Sucessão, à parte

06/05/2013 12:01
O desejo de continuidade de fundadores e dirigentes da empresa familiar à frente do negócio é um indicador muito forte, quase um  “arquétipo”.

Este desejo supera a idéia de profissionalização da estrutura da empresa, da taxa de competência dos indicados (herdeiros, e parentes quase sempre), de sistemas de meritocracia aplicados à carreira dos membros da família que trabalham nessas empresas..

O cenário pode ser descrito da seguinte forma:  está em curso o inevitável processo de transição da primeira para a segunda geração, ao mesmo tempo que membros da terceira geração batem à porta dos negócios da família.

Ou seja, em muitas empresas o fundador está à frente do negócio por mais de quatro ou cinco décadas; percebe que é chegado o momento de indicar um familiar ao qual será entregue o timão dos negócios da família.

Ao mesmo tempo, estão chegando à idade um pouco mais madura (ao menos cronologicamente), os representantes da terceira geração. Rapazes e moças, integrantes da geração  “Y”,  em fase de término de seus estudos nas universidades, desejando um lugar no mercado de trabalho.

Na maior parte dos casos as famílias empresárias indicam, como caminho profissional para os jovens, uma posição na empresa da família.

À luz das recomendações da maioria dos especialistas em  “family business” ao redor do mundo, o negócio da família não é a opção mais adequada para o primeiro emprego de um herdeiro.

No entanto, contra fatos não há argumentos.

Em 90% dos casos esse é o encaminhamento definido pelos pais, para seus filhos.  Tal decisão cria uma pressão adicional para a estrutura societária e organizacional das empresas familiares.

Quais as soluções indicadas ?

Os familiares-sócios da empresa devem se reunir para tomar decisões de curto e médio prazos, a respeito da governança familiar e da governança corporativa da empresa.

O desenvolvimento do protocolo familiar e do novo modelo de governança da estrutura  da empresa responderá aos atuais – e futuros – desafios das famílias empresárias.

Nome:
E-mail:
Comentário:
Digite os caracteres abaixo:
Comentário enviado com sucesso!
Aguarde a aprovação!