Macrotransição
SP • 11 3075-3034 - RJ • 21 9.9660.4661
Av. Paulista, 1.765 - 7º andar - São Paulo - SP

Novas Lideranças – Fundamento para o Sucesso da Empresa Familiar

29/12/2011 09:51
A gestão das Empresas Familiares deve garantir o resultado periódico das operações, assim como ocorre em suas concorrentes não-familiares.

Fundamental para tanto são as condições para atração, desenvolvimento e manutenção de profissionais competentes em sua estrutura.

Pode ser observado, na maioria dos casos, a existência de um fundador-empreendedor que leva a Empresa a bom termo, por décadas.

A continuidade desse sucesso é responsabilidade dos líderes que sucederão a forte e marcante figura do fundador.

Os novos líderes não terão as mesmas características do fundador, mas competências próprias que apoiarão seu trabalho.

Algumas dicas sobre competências que os novos líderes devem incorporar ao seu perfil:

Manter foco nas pessoas: administrar o tempo, determinando momentos periódicos para ouvir subordinados e clientes internos; saber ler o ambiente da Empresa para adaptar seu estilo à cultura vigente.

Evitar o alpinismo organizacional: focar a qualidade dos resultados, a melhoria contínua do clima organizacional e o desenvolvimento dos funcionários sob sua responsabilidade, ao invés de buscar incessantemente o reconhecimento de suas ações.

Comunicar-se abundantemente: manter abertos os canais de comunicação, em todos os níveis, é estratégia inteligente para o crescimento profissional.

Delegar: entender que o que estará delegando é uma parte de sua autoridade, exigindo em troca, responsabilidade. Importante preocupar-se com o processo de delegação.

Administrar por projetos: …e não administrar por promessas. Esta objetividade contribuirá para o crescimento profissional do líder e de seus subordinados.

Assumir o papel de líder de pessoas: o líder é o responsável pelo desenvolvimento da equipe e pelos resultados dos trabalhos de sua área. Deve haver proximidade, elegância e postura de “coach” para com os membros da equipe, sem que exista, troca de favores e/ou postura paternalista.

Servir, como filosofia de trabalho: o líder é responsável por “tirar as pedras do caminho” da equipe, para que o trabalho tenha resultado de ótimo nível. Esta postura não significa paternalismo, ou atitude de “salvador do mundo”.

Oferecer feedback constante: a maior parte dos subordinados anseia por feedback. O líder deve ser pró-ativo nesta ação. Aos funcionários que não aceitam, ou não conseguem agir a partir de feedback´s, deve ser aplicado tratamento diferenciado.

Tratar desigualmente os desiguais: percepção aguçada dos processos e situações, na Empresa; aplicação dos princípios da meritocracia, com os membros da equipe é a postura desejável de um líder.

Nome:
E-mail:
Comentário:
Digite os caracteres abaixo:
Comentário enviado com sucesso!
Aguarde a aprovação!