Macrotransição
SP • 11 3075-3034 - RJ • 21 9.9660.4661
Av. Paulista, 1.765 - 7º andar - São Paulo - SP

Duas em cada três Empresas Familiares…

27/07/2011 23:23
Estatísticas são resultados de análises de fatos. Podem, inclusive, ser utilizadas para apontar tendências.

Um dado reconhecido mundialmente é o de que, aproximadamente, apenas 18% dos negócios familiares conseguem sobreviver e ultrapassar a 3ª geração da família.
Neste caso, as estatísticas não são apenas produto da pesquisa e análise de dados. Você mesmo, alguns de seus parentes, pessoas de seu círculo social, conhecem casos de famílias que já foram proprietárias de um negócio que hoje não existe mais.

Qual é a causa dessa estatística perversa?

A causa principal, que atinge mais de 90% dos casos de insucesso do destino das Empresas Familiares, são os conflitos não resolvidos que ocorrem entre os membros das famílias proprietárias.

Dificilmente, uma Empresa Familiar desaparece por questões de má administração, ou por erros fatais em sua governança.

Conflitos são parte integrante da vida do ser humano. Podem estar presentes em toda a atividade em que estejam envolvidas duas ou mais pessoas. Pelo simples fato de que, geralmente, pessoas têm opiniões não coincidentes a respeito de determinados assuntos. Entre membros da mesma família, esta situação também é bastante comum.

A pior opção para uma família é ignorar a existência de conflitos entre pais e filhos, irmãos, primos, tios.

Os conflitos são acontecimentos que podem ajudar, ou provocar, o crescimento da relação entre familiares, se encarados pelo seu lado positivo, ou seja, como chances para que assuntos controversos sejam analisados.

Porém, se não resolvidos, têm o condão de se alastrar e afetar o bom relacionamento de toda uma família. É fato que conflitos não resolvidos pelos membros de uma geração são automaticamente transferidos para a próxima geração.

O primeiro passo para que um conflito seja solucionado é admitir sua existência. A partir dessa etapa, inúmeras estratégias podem ser adotadas para o encaminhamento da solução. Porém, se não há o reconhecimento de que ele existe, nada pode ser feito para solucioná-lo.

Faça uma reflexão, analisando se a causa daquela pequena discussão que aconteceu entre seu tio e seu pai, na última reunião de família, não merece ser melhor analisada e esclarecida para que não venha a se tornar o gatilho de um conflito cujas conseqüências poderão atingir e prejudicar os negócios e o patrimônio de sua família.

Nome:
E-mail:
Comentário:
Digite os caracteres abaixo:
Comentário enviado com sucesso!
Aguarde a aprovação!