Macrotransição
SP • 11 3075-3034 - RJ • 21 9.9660.4661
Av. Paulista, 1.765 - 7º andar - São Paulo - SP

Dicas sobre o fundador e a Empresa Familiar

19/07/2012 22:54
O empreendedor-fundador sabe tudo sobre a empresa que criou, é claro.

Você herdeiro, familiar, agregado tem que ser preparar para ajuda-lo a administrar o patrimônio e a empresa da família, quando for chamado ou no caso de algum acontecimento natural da vida.

Aqui algumas dicas, para você observar o fundador e o negócio, do ponto de vista técnico, sem a emoção que contribui para tornar menos eficiente a análise necessária.

Cultura duradoura

Nos negócios famíliares a velocidade de evolução sustentável da cultura é lenta, ocorre ao longo do tempo – anos, décadas.

Os diversos processos de sucessão que ocorrem, a cada geração, é um apoio à mudança cultural. Novos dirigentes familiares, e profissionais de mercado assumem a gestão da empresa, trazendo novos ares aos processos, produtos e serviços.

Visão de longo prazo

Para uma empresa não-familiar, resultados a cada “quarter” ou trimestre são muito importantes. Essa obsessão permanece mesmo em situações extremas, tais como nas crises.

Nos negócios familiares raramente existe essa compulsão. A empresa pode investir, até mesmo durante uma recessão pois pode abrir portas para ótimas negociações com fornecedores.

A empresa familiar, seus dirigentes, têm fôlego e paciência para aguardar que o mercado se recupere e dê frutos.

Gestor x Líder

Geralmente, membros de uma família empresária são treinados para se tornarem gestores/adminisradores e não líderes. Com a crença de que essa seja a fórmula para assegurar a continuidade dos resultados do negócio e proteção do patrimônio da família.

Essa é uma crença infundada.

A família deve se preocupar em criar novas lideranças entre seus membros.

Esses líderes formarão equipes vencedoras, serão os maestros do crescimento e da perpetuação dos negócios e do patrimônio da família.

Stakeholder´s e Shareholders

Negócios familiares estão envolvidos em um cenário maior do que simplesmente acionistas, familiares e dirigentes familiares.

O fundador sabe disso e comporta-se exemplarmente na administração do relacionamento com fornecedores, clientes, comunidades de interesse, governo, funcionários. E o faz a partir de seus conceitos que, nem sempre, estão ” up-to-date” com a realidade dos novos momentos.

É muito importante que os novos dirigentes familiares captem a natureza desse relacionamento implementado pelo fundador, atualize os conceitos e passe a administrar as grandes linhas do negócio.

Os detalhes da gestão devem ser conduzidos pelas equipes de trabalho contratadas pela empresa.

Nome:
E-mail:
Comentário:
Digite os caracteres abaixo:
Comentário enviado com sucesso!
Aguarde a aprovação!