Macrotransição
SP • 11 3075-3034 - RJ • 21 9.9660.4661
Av. Paulista, 1.765 - 7º andar - São Paulo - SP

COFAP: exemplo das conseqüências de conflitos familiares, na Família Empresária

12/03/2012 15:24
Em todo agrupamento humano é natural existirem diferenças de idéias, expectativas pessoais, ideais, posicionamentos políticos e até ideológicos.

Não seria diferente entre membros de famílias empresárias e seus vários núcleos familiares que contam, muitas vezes, com mais de cem pessoas em três gerações. Some-se a essa quantidade de pessoas, a existência de um patrimônio comum formado, quase sempre, há trinta ou mais anos.

A principal causa do fim de empresas familiares, em todo o mundo, são as diferenças inconciliáveis e os conflitos não resolvidos, entre familiares.

Você deve conhecer, em seu círculo social, empresas que foram atingidas mortalmente por problemas graves entre membros da família controladora do negócio.

Pode ser citado o caso ocorrido, décadas atrás, que voltou a ser tratado pela imprensa nos últimos dias, com o falecimento – aos 94 anos – do senhor Abraham Kasinski, fundador da COFAP.

A empresa fabricante de auto-peças, atingiu a liderança na América Latina, décadas atrás.

É de conhecimento público que a COFAP deixou de pertencer ao patrimônio da família Kasinski, adquirida por empresas multi-nacionais, a partir de divergências familiares graves causadas por erros no processo de sucessão.

Apesar desse trauma o “vírus” do empreendedorismo, presente no sangue do sr. Kasinski, levou-o a criar uma nova empresa, fabricante de motocicletas, que também alcançou sucesso.

Não vem ao caso, neste momento, a análise detalhada das causas dos problemas entre os membros da família Kasinski.

É importante alertar, mais uma vez, as famílias empresárias para que coloquem foco na análise de suas fragilidades em termos de relacionamento entre pais, filhos e núcleos familiares.

Os familiares devem procurar encaminhamentos eficazes na busca de soluções para os problemas que eventualmente estejam ocorrendo, para que não venham a atingir o patrimônio comum.

Além da necessidade, em muitos casos, da mudança da forma de pensar (“mindset”) de membros da família, passando a entender que a empresa deve ser resguardada desses problemas, devem ser superados também os mitos sobre a busca de tratamento eficaz para as diferenças da forma de pensar o negócio, bem como para a solução dos problemas ocorridos em gerações anteriores, tendo como objetivo maior a manutenção da saúde e da perpetuidade do patrimônio da família.

Nome:
E-mail:
Comentário:
Digite os caracteres abaixo:
Comentário enviado com sucesso!
Aguarde a aprovação!