Macrotransição
SP • 11 3075-3034 - RJ • 21 9.9660.4661
Av. Paulista, 1.765 - 7º andar - São Paulo - SP

Bem sucedidos e felizes ou…

06/06/2012 14:53
O fundador de um negócio familiar é um empreendedor.

Devemos notar, no entanto, que grande parte dos fundadores também são, no tocante à direção e à gestão do seu negócio, solitários de carteirinha.

Estou convencido que existem, ao menos, dois grupos em que podem ser encaixados os perfis dos fundadores que conheci ao longo dos últimos 19 anos:

- Bem sucedidos e felizes

- Bem sucedidos, mas…

O primeiro grupo é formado pelos fundadores que ao criar seus empreendimentos percebem não ter, no rol de suas competências, as características que fariam deles ótimos gestores de seus negócios. Sem dúvida têm um aguçado senso de oportunidade, visão de futuro muito desenvolvida, baixa taxa de aversão ao risco, facilidade para criar e manter networking comercial, criar emprego e renda para aqueles que trabalharão em seus negócios.

Por possuirem a convicção de não serem bons na burocracia empresarial, conseguem se aproximar de pessoas, instituições, empresas, grupos de profissionais que darão suporte aos negócios que surgirem, fruto de sua mente criativa.

Oferecem a essas pessoas oportunidades de se desenvolver profissionalmente, obter novos conhecimentos, colocar em prática sua experiência, convicções e competências profissionais.

Recebem em retorno, a disposição de trabalho, confiança, lealdade e agradecimento desses profissionais e instituições, pelas oportunidades geradas.

É muito grande a probabilidade de que tenham diversos tipos de negócios, em ramos diversificados.

No segundo grupo estão os empreendedores que acreditam ser os únicos capazes de administrar adequadamente os negócios que criam.

Geralmente não confiam na lealdade, competência e capacidade de quase todos que o cercam. Se forem seus funcionários, terão um reduzido raio de autonomia para assumir responsabilidades.

O publicitário Júlio Ribeiro descreveu em seu livro Fazer Acontecer, as características do “chefe branca de neve” que mantém ao seu redor, somente funcionários anõezinhos, que não ofuscarão, nem ameaçarão sua posição profissional, sua carreira.

Similarmente, podemos nos referir aos fundadores “branca de neve” !

Cercam-se de funcionários que não se importam com seu crescimento profissional, mas apenas preocupam-se em obedecer, caninamente, seus chefes. Sentem-se seguros sendo eternamente subalternos à figura de autoridade que os contratou, apesar de reclamar da forma como são tratados, das longas horas extras que fazem todos os dias, etc.

Com a certeza de que terão seu “empreguinho”, pelo resto dos tempos.

A sequência da vida dos empreendedores deste grupo, é uma história de frustrações pessoais e profissionais, a adoção de um estilo de vida que os mantém “presos” aos negócios que criaram, sem conseguir desfrutar dos resultados, ainda que sejam bem sucedidos do ponto de vista comercial e até econômico.

Você conhece pessoas com estas características?

Em qual dos dois grupos de empreendedores você se encontra?

Nome:
E-mail:
Comentário:
Digite os caracteres abaixo:
Comentário enviado com sucesso!
Aguarde a aprovação!